quinta-feira, 29 de maio de 2008

Letras

Ambas as Músicas compostas por:

Danilo Andrade e Pedro Ivo

Eu versus Nós

De repente o sol nasceu com sono
Com preguiça saiu do trono
E a nevoa da manhã não dispersou

E todos esses macacos narcisos
Envoltos com suas fêmeas prenhas
Ainda disparam balas de algodão

E a lua desapareceu
Brigou com Deus porque o sol escondeu
Uma verdade que ninguém pode enxergar

E a fêmea quis aparecer
Rasgou o pano pra se desprender
Achou que o macho já fez muito sem pensar

E ainda tentamos dominar o mundo
Com panos quentes encobrindo tudo
sem podar o que brotou
Do que sobrou

Castelo de Areia

Ultimamente meu castelo é de areia
Meu cavalo pigarreia versos tortos
E não sabe trotar

As minhas guerras são internas
Meus soldados não têm pernas
Minha lança se eu preciso
Não está no seu devido lugar

Desprezo o papo do sujeito
Que disse pr’à mim bem feito
No final não tem mais jeito
O sonho vai acabar

Tenho por certo que deixei
Tudo em aberto não fechei
A minha ponte que só cai
Se a onda se aproximar

Se a fera estúpida me assalta
Eu sei que a lúdica é o que falta
Leva quase muito tempo
Para se acostumar

Criei um mostro que me ataca
E fere a ferro e deixa marca
E leva ponte neste vício
Para o fundo do mar

3 comentários:

Anônimo disse...

Queremos show né, quando é que rola ... demerô!!!!

Ma Prem Padmini disse...

A minha mãe TODA VEZ que tá tocando "Castelo de Areia" diz: 'Nossa, mas essa é bonita demais gente!'... Eu e o Igor já até decoramos a fala... hahahaha.

Muito bom!

Anônimo disse...

eaw Pedro vc bem que poderia colocar as cifras da musias pra gente tocar tb!!!!